Menu

“Vamos pedir piedade…”(CAZUZA)

Nenhum Comentario

À traição das casas de Leis: basta CAZUZA e sua convocação de luta contra a covardia!

Impossível compreender que os “pretensos representantes do povo brasileiro” continuam virar as costas e festar, no anonimato de eleições, que permitem esconder a cara, e manter o absoluto divórcio com a representação constitucional que deveriam exercer em nome dos interesses do povo brasileiro.
O que prova que temos casas políticas assaltadas por setores transnacionais e nacionais que viram às costas ao povo brasileiro e seus interesses, enganam grande parte das pessoas, engambelam, compram e formam um ciclo de discursos ao contrário do que efetivamente fazem.
O fato de ter havido, na eleição grandiosa de Renan Calheiros, uma completa dissintonia inclusive com a pesquisa popular, que aprovou a lei contra a corrupção, e manteve a proposta de ficha limpa, demonstra o absoluta incapacidade do candidato vitorioso poder cumprir uma agenda com interesse do país. Demonstra muito mais, ele não é uma andorinha que faz um vergonhoso verão, sozinho; carrega consigo uma banda assustadora comprometida com a corrupção, anônima por um congresso que esconde a cara para cometer violências sem prejuízo à sua carreira “solo”, cabresteada.
Não deverão e não serão levados a sério pelos cidadãos e cidadãs de nosso país, que tem uma vontade na contramão destes senhores e senhoras.
Não nos representam e não nos representarão.
Quem pois representam? Quem?
Há no ardil deste congresso perverso retirar todo o poder da Presidente da República e por uma ditadura das grandes corporações mundiais. Há reservas a cada dia mais que fere quilombolas e indígenas de subjugar decisões nacionais e que dizem respeito aos mais pobres e sem a devida representação política, o que é um sequestro de cidadania, de vincular decisões sobre territórios, acesso ao usufruto dos bens dentro de seu território, entrada de grupos internacionais e grileiros, acobertadas por Projetos de Leis, e portanto vinculando a estas mesmas pessoas, que hoje, sob muitas formas, sugam recursos nacionais, sem ética e sem cobertura política justa, pois se insurgem contra o mandato recebido, para defender interesses nacionais e sobretudo, de honrar com sua decisões e leis, os mais oprimidos e estraçalhados.
NÃO PASSARÃO!
Prof. Dr. Luiz Augusto Kaiowá-Guarani Xavante Casaldaliga Passos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *