Menu

Fé na Vida

2 Comentarios

No dia 15 de abril nasceu, cheia de graça, nossa filha Ana Elita.


Fé na vida. Fé no recomeço. As promessas de fim de ano, podemos refazê-las agora. A ressurreição de um Deus que se permitiu humilhar, vivenciar a dor humana em carne viva e fazer sofrer devastadoramente aos que mais amou, nos revela que, até mesmo para Deus, a vida é marcada por períodos difíceis; por rompantes de dúvida; e até por momentos de entrega à exaustão, em que tudo o que se é capaz de fazer é repousar em busca de um fio de paz.
E é aí que a Fé exerce seu papel tão vital. Vital, em sua essência, pois é a partir da decisão, da vontade e da perseverança na Fé, nos levantamos e nos colocamos ao serviço da vida.
Crer no recomeço, crer em ser melhor, em ser mais feliz, crer quando mesmo que as coisas não saiam exatamente como pensamos que seria melhor, mas disciplinadamente, crer que capítulos a frente compreenderemos as lições da nossa história.
A você, Edna e Passos, que nos acompanha com Fé, desejamos que essa celebração da ressurreição multiplique ainda mais a sua Fé.
Infinitamente, como a Fé deve ser. Feliz Páscoa.
Marcia, Emanuel, Gabriel, Tiago e Ana.

2 thoughts on “Fé na Vida”

  1. admin says:

    Estimados amigos,compartilhamos com vocês esta Páscoa! Ressurreição Pura da emergência do Espírito em Carne humana. Jesus quando volta ao Pai, volta chagado, volta introduzindo Deus definitivamente nesta exterioridade na qual estamos: a carne. em Theilhard de Chardin é tão lindo quando diz em sua oração a Missa sobre o mundo, no momento mais importante – a Comunhão: “Muito te chamam espírito! Eu te chamo matéria!” Deus quis se fazer carne para compartilhar nossa semelhança. De novo Hannah Arendt: Quando a gente diz: “Perdoa, as nossas ofensas, assim como nós perdoamos aos que nos ofenderam…” Na verdade estamos dizendo para Deus, você tem de perdoar do mesmo jeito que nós nos estamos perdoando. E comenta ainda Hannah Arendt: A medida do perdão de Deus será a medida dada por nós humanos. Deus se converte a nós. Assume o lugar que nós lhe damos… E porque não dizer: Por AMOR!
    Meninas e Meninos… Márcia, Emanuel (Deus conosco!), Gabriel, Tiago e Ana, você são a Páscoa do Senhor Vivo e ressuscitado pela humanidade de vocês sorvida até o fim da matéria cósmica do Corpo de Jesus!
    Edna, Passos, Matheus Aurélio, Ruth Benedita, Leonardo Augusto e Vitória Beatriz!
    um beijo com muitas saudades e carinho.
    De um longe tão perto!

  2. admin says:

    Estimados amigos,compartilhamos com vocês esta Páscoa! Ressurreição Pura da emergência do Espírito em Carne humana. Jesus quando volta ao Pai, volta chagado, volta introduzindo Deus definitivamente nesta exterioridade na qual estamos: a carne. Em Theilhard de Chardin é tão lindo quando diz em sua oração a “Missa sobre o mundo” – já não tinha no deserto pão e vinho, mas para que precisaria, ele a faria sobre o mundo – no momento mais importante – a Comunhão: “Muito te chamam espírito! Eu te chamo matéria!” Deus quis se fazer carne para compartilhar nossa semelhança. De novo Hannah Arendt: Quando os cristãos dizem: “Perdoa, as nossas ofensas, assim como nós perdoamos aos que nos ofenderam…” Na verdade estamos dizendo para Deus, você tem de perdoar do mesmo jeito que nós estamos nos perdoando. E comenta ainda Hannah Arendt: A medida do perdão de Deus será a medida dada por nós, humanos. Deus se converte a nós. Assume o lugar que nós lhe damos… Hannah não diz, por que está implícito: Por AMOR!
    Meninas e Meninos… Márcia, Emanuel (Deus conosco!), Gabriel, Tiago e Ana, você são a Páscoa do Senhor Vivo e ressuscitado pela humanidade de vocês sorvida até o fim da matéria cósmica do Corpo chagado e glorioso de Jesus!
    Edna, Passos, Matheus Aurélio, Ruth Benedita, Leonardo Augusto e Vitória Beatriz!
    um beijo com muitas saudades e carinho.
    De um longe tão perto!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *